Glórias nacionais injustamente esquecidas

Os fins ripostaram com um vídeo menos estendido à defesa videática dos pergaminhos nacionais; que, como de costume entre nós, veio editado no equivalente a quatro tomos. Grandes castigadores de ouvidos e de prelos por feitio e necessidade de História longa que não se conta em duas penadas, faltou-nos ainda incluir no tal vídeo uma grande invenção nacional; pelo que os quatro tomos videáticos carecem de adenda; esta, que, com a devida vénia, se retira daqui:

Deu-nos este invento – para além de não despiciendos cabedais às finanças públicas e do prazer cidadânico de andar documentado -, aquela história que se conta de um cidadão de Coimbra: o tal que vendo um zeloso polícia a espiá-lo se finge assustado e atira com o isqueiro a um lago de um jardim público. O polícia acorre, lança gadunhos aos lodos e às águas que vai remexendo entre sapos e enguias, e finalmente – encontrado o isqueiro – vem exibir triunfal o objecto nas ventas do suposto prevaricador. Pede-lhe então a licença (pensando que a não tinha e que se tinha tentado desfazer da arma do crime) ao que o outro acedeu; mostrando-lha prontamente. Perante a fúria e o desapontamento do polícia o cidadão impassível desculpou-se então com a avaria do isqueiro – a causa do arremesso ao lago.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s