Títulos

E assim a vi passar há um ano e uns meses (muito sensivelmente) pela frente do aeroporto – cabriolet musculoso e prateado – muito feita de flamância e próspero; cabelo ao vento nas horas do malaganho. Perdido em cigarros vi-me em ilustre membro de Azevedo e Silva; o tal que não havia perpenetrado nas intenções de Elisa.

Fui-lhe ouvindo os sucessos (contados pelos ex-colegas) e a proeminência no departamento. Se não me engano, chegou-se-lhe à posição de à frente. Ou o departamento por trás dela; que é a mesmíssima caldeirada de nabos e a posição mais agradável. Ou a menos penosa… Era grasnífero ser, tão espiculosa de brusquidões e gritos quanto entouriçada de saberes e argúcias. A seu lado, em cruzamento de quatro caminhos e em noite de breu e trovejada, tomaríamos bode zarolho por Meg Ryan. Uma bela mulher.

 

Ainda hoje me ensombra uma secção (fúnebre) da estante. Ali jaz o portentoso A Constituição Constituinte de Miguel Nogueira de Brito… Constituiu-se bibliografia de apoio a uma coisa intitualda Políticas Públicas Constitutivas Constitucionais (ou Constitucionais Constitutivas, já não recordo): perpétua causa de calafrios. Os colegas assíduos e as aprendizas de embaixadoras chegaram primeiro e escolheram os outros temas dos trabalhos para a cadeira semestral: aquele académico enjeitado Políticas Públicas Constitutivas Constitucionais calhou-me a mim. Título de sua lavra, e intocável.

 Com quatro palavras apenas planeou um Taj Mahal de sapiência. Vi logo, angustiado, que (por mais hercúleos os trabalhos) nas traseiras daquilo só se poderia erigir um Casal Ventoso… Ainda assim valeu-me quinze (indignos) valores. Tivesse valido a forca e nem ousaria o esmolar de indulto. Com quatro navalhadas daquelas já só suspirava por padre que viesse com os santos óleos e a confissão. Muito se sofre para não se ser torneiro mecânico. Ah, felizes todos aqueles que torneiam…

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

4 respostas a Títulos

  1. soliplass diz:

    Boa sugestão, a da foto. Mas ainda sou do tempo em que se guardavam as notas debaixo do colchão, se me pega o fogo à casa adeus economias. E o Cavaco manda a gente economizar.

  2. Panurgo diz:

    Economizar? Não me diga que você não herdou cinco propriedades no Algarve, que não lhe pingam dez mil dele todos os meses de pensão, fruto de trabalho em coisa nenhuma, nem que tem contas poupança acima dos cem mil euros (mais a poupança para a reforma), nem que a sua filha não é uma bolseira da Gulbenkian, acabadinha de fazer trinta anos e já com capital disponível para investir 150 mil euros em acções da SNL?

    Francamente….

  3. soliplass diz:

    Obrigado caro amigo por tudo isso que me deseja… infelizmente ainda não cheguei a esse patamar de prosperidade. Ao que se ouve por aí é preciso “nascer sete vezes” para atingir essa boa-aventurança de ermita. Com “honestidade”, entenda-se.

    Mandá-lo a gente estagiar pró Taveira, a levar na pensão de miséria…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s