Arquivos Mensais: Abril 2012

Bancos, cadeiras

Chego pelo Luís à obra deste ficcionista e à história dos guardiões: que se recusam a montar sentinela à porta de onde estão as cadeiras da democracia e mais o cofre onde a recato repousam  os cinco postulados de Dahl. Não lhes dê o uso algum risco ao verniz…. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 2 Comentários

Livros, sábios

Arredado destas coisas da bloga também por enfronhado em livros, só agora soube, por um blog que gosto de ler, que tinha sido dia do livro. De tanto referenciar por aí livros e páginas, se não corro o risco de alguém … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , | Publicar um comentário

Grandes linhas

Vejo passar o jovem casal na corrida matinal, seguidos pelo cão à trela numa rua de Oslo. A neve não perdurou hoje, perdura este gosto pelo ar livre – tradicional entre os noruegueses. Os dois vultos e um cão evocam … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Estados de alma

Estremunhado de fusos horários, e da biografia de Tiago Veiga (trabalho colossal de Mário Cláudio) que quero continuar a ler, acordo a meio da noite.  Três da madrugada. No msn vou rindo com o relato do dia do artista do … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , | 5 Comentários

Acorrentado

Acorrentou-me esta boa alma a esta tarefa. É tarefa de “gente a ferros” já que vivo retirado do mundo, conheço pouca gente, e tenho que rumar ao aeroporto daqui a migalho. No entanto, e porque a imagem é formosa, e pia a mensagem … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 5 Comentários

Ler os outros

Sanar calotes a bancos ou mercearias pode ser espinhosa tarefa, verdadeiro caminho do calvário. Mas porque a net é fonte inesgotável de esperança e aprendizagem, bora daí ao Aventar ler o Dívidas de Gratidão* de João José Cardoso e aprender pelo exemplo um processo de … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | 2 Comentários

Poder de síntese

“Da-nos um bom retrato da retórica politica. Quando aquela gente falava em “medidas de crescimento” e em salvaguardar os apoios sociais já sabia ao que vinha. Não houve um antes e um agora nas opções ideológicas da maioria. Só cinismo.” … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , | 3 Comentários