Arquivos Mensais: Abril 2012

Fracturas

Os sebos brasileiros são um pródigo território de caça. Recentemente, uma primeira edição do  Making Democracy Work, o seminal estudo de Robert Putnam sobre tradições cívicas em Itália, um clássico da Ciência Política. Imperdível, 15 Reais. No final do ano passado … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | 1 Comentário

S. Francisco do Sul

E porque a vida não é só feita de austeridades, foi o almoço de há uma semana atrás na zona ribeirinha de S. Francisco do Sul, no Estado de S. Catarina.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Jagunçando prós coroné do costume

É óbvio a quem compete pagar. Mas quem deve receber compensações pela segurança alimentar? Se estiver em dúvida é só seguir o link. João (Mirando) explica tlim-tlim por tlim-tlim…

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

The Ripper e o resto

Comprado há duas semanas e tal atrás, lido de assentada (tinha consulta regular para os testes médicos que a profissão exige e 15 minutos de espera num consultório sem algo que ler é uma travessia no deserto), escolhido ao acaso … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Da competência sobre o abortivo

Tenho reparado ultimamente que aos sábados e feriados alguns dos membros mais proeminentes da sociedade (ou que tal se acham) lá da cidade vêm pela manhã espraiar as famílias numerosas na praça principal. É bonito de ver numa manhã de … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

O bom caminho

Descontando as harpias menores,  Comissão assim o diz, o Presidente da dita salienta-o, Olli Rehn constata-o, o cabeça de lista Vital Moreira sustenta-o, Ricardo Salgado vê-se forçado  a admiti-lo,  e Fernando Ulrich já proféticamente o tinha procalmado em Braga bem antes da Semana Santa. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Citações do D. Gibão

Daqui, (de uma das melhoríssimas – íssimas – íssimas obras da literatura portuguesa):   “Este é um século bizarro em que tão pouco preço tem a boa eloquência, que não há azémola que não se tenha convertido em Cícero, nem récua … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário