Leituras a sério, de gente séria

O Bloco de Esquerda anda deslumbrado com o fenómeno Syriza, que promete na Grécia, sob uma crise tremenda, os resultados que Francisco Louçã imaginou para si há dez anos. E, por isso, o PCP, para não largar a vanguarda do descontentamento das ruas, lança esta moção de censura-surpresa. Só não é grave porque Portugal já interiorizou que estes partidos, sendo verdade que têm as mãos limpas em relação ao estado a que chegámos, na verdade também não querem ser parte de uma solução. Bloco e PCP são úteis como contrapeso à política de interesses que emana da cumplicidade negócios-poder, empresas-partidos e da relação capital-trabalho. Mas são absolutamente dispensáveis quando se fala da estratégia de governação e de soluções para o País.”

….escreve o sr. Marcelino no DN. Não negamos aqui a ninguém o direito de ler estes estercos rarefeitos ao sábado na esplanada. Andamos todos fartos de coisas sérias e de preocupações c’a vida, e uma certa circence ligeireza vai bem com a época estival…

No entanto, e se algo mais nos atrevemos aqui a sugerir que favas com chouriço, sugerimos (pegando ali nas palavrinhas a bold do texto citado e frutos da pena do mercenário-merdelino) a leitura deste artigo de Hopkin e Paolucci  do European Journal of Political Research ( The business firm model of party organisation) já com mais de uma década, mas que explica muita coisa, entre elas, não só a relação “empresas-partidos” mas uma tipologia de partido de que se começava a falar: o “partido empresa” e alguns dos perigos que a eles se associavam nos países da Europa do Sul com sua (típica) fraca ancoragem. A crise dos países do sul passa também por aqui. Vamos a ver se amanhã as eleições gregas confirmam algumas das previsões pessimistas que ali se faziam.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Leituras a sério, de gente séria

  1. A «fraca ancoragem» é bem capaz de ser um dos nossos maiores problemas.

    (não comento o Marcelino — já bem basta o que basta…)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s