Arquivos Mensais: Fevereiro 2013

Esperanças

Tempo agreste. Todos se esquivam até de o nomear para que não larguem os cães a ganir por esses becos e quintais. Por outra banda, aquece o coração saber, ainda que longe, o saudoso povo beneficiado com este pregão nas … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , | Publicar um comentário

Da competência (3)

Há coisas espantosas aí pelos jornais. Na crónica “Os fascistas espontâneos” Alberto Gonçalves (ex-colega de carteira de Relvas na mesma academia?) escreve esta coisa inaudita: “O dr. Nicolau não percebe, ou finge não perceber, que o bizarro exercício de censura … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Monarquia

Navegando há mais de vinte anos sob bandeira de uma monarquia, não tenho em princípio nada contra essa forma de regime. Sobre o ser instituída em Portugal, desde que por vontade popular (i.e., por referendo), também não me oporia. Pior … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Sistemas, alterações & The Ladies’ Societies

Lia ontem no DN on-line que “O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, propôs hoje “alterações profundas do sistema político” no período pós troika. Numa conferência do PSD, em Lisboa, o governante não entrou em detalhes, transformando a sua afirmacao num enigma.” … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Convite à brejeirice

Um título de post assim.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 2 Comentários

Ainda Benedetti: los bomberos

Porque alguém gostou de um conto de Benedetti postado abaixo, e porque esta semana houve gente que se degladiou sobre os números da recessão, vale a pena talvez deixar outro do mesmo livro. O personagem Olegario mostra algumas similitudes com os … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Por falar em coisas boas

Pla vossa saúde não percam este livrinho do grande Dalton. Ferrem-se a ele de unhas e dentes assim que o virem no primeiro escaparate; ainda que tenham que fugir sem pagar. Nem vos conto… Começar a ler aqui, se possível.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 5 Comentários