Advérbios de modo

Num post do Blasfémias, pela luminária Matos:

Note-se que a entrevistada ainda diz que o Governo foi eleito democraticamente o que face à histeria do canal em si até é um progresso.

É um progresso, especialmente em Marte, ou numa das luas de Jupiter, ou no État et Empire de la Lune do velho Cyrano de Bergerac, ou numa sopa de feijões com couves.

 Esta gente que se desunha ou em vozearia ou na escrita sobre temas de política não sabe que o Governo não é eleito? A esta malta não ocorre que no cenário político português o advérbio de modo “democraticamente” tem que ser usado com muitas reservas? Nunca lhes ocorreu fazer uma simples pesquisa no google com os termos “robert dahl”+ “enligtned understanding” por exemplo? Uma página ou duas de Tilly, ainda que encontrada por essa via, era capaz de não lhes  fazer grande mossa. Digo eu..

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s