Mainatos

Em conversa com um colega de trabalho veio à baila o seus tempo de soldado em Moçambique e o refrescarem-se no Zambeze. Contou que havia duas formas de se assegurarem quanto aos corcodilos: as granadas atiradas à água e os que davam «cinco tostões» aos mainatos. Dessa última não gostava.

– É pá eu isso nunca fiz. Miuditos novos a atirarem-se à água por causa de duas moedas. Bom… nunca lá vi morrer nenhum, mas porra, crianças! A gente chamava-lhe os mainatos. Iam lá dar um mergulho, nadavam, e diziam «ó patrão pode ir, não há corcodilos».

Contou-me a estória mas fiquei ao tentar lembrar-me dela em todos os detalhes, sem a certeza de serem mainatos ou moinatos ou manatos. Perguntei-lhe de novo, dias passados, a confirmar. Não é de referir isto sem as vogais no sítio certo.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s