Curiosidades de alfarrabista.

005

O tipo de coisa que se lê é em parte causado pelo interesse ou curiosidade. Em parte, pelo acaso – que traz toda a espécie de inesperados. Nunca percebi que raio de acaso faz também que dos alfarrabistas alemães que frequento apenas este, o Harald Eschenburg, na Holtenauer Straße em Kiel, tenha sempre gravatas usadas à venda. Penduradas no bengaleiro, logo à entrada. 

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

2 respostas a Curiosidades de alfarrabista.

  1. Este post faz pensar que Heraclito aportou ao Âncoras com esta conversa do acaso e do inesperado. Mas, Soliplass caríssimo, vejamos: se as gravatas estão expostas sempre, não o estarão por acaso, há-de ser intencional a exposição. O acaso repetido passa a ser um caso. Falasse eu essas línguas difíceis, ia lá e dizia assim ó, herr herald, faz favor, poderia explicar-me por que razão há sempre gravatas no bengaleiro da entrada?

  2. soliplass diz:

    Já pensei que fosse um exercício de ironia. Não lembra ao careca vender aquilo de tão usado.

    Foi ali que encontrei os livros de Loti, quase novos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s