Interesses

“Os professores existem para ensinar alunos, os médicos e enfermeiros para tratar pacientes, e os funcionários públicos para atender e servir cidadãos. E está-se a entender uma clara sobreposição dos interesses corporativos sobre o interesse geral”, continua o professor.

“Desse ponto de vista, podemos concluir que o Estado está enfraquecido, porque está cada vez mais refém de interesses.”  

Assim, a fazer fé em Braga da Cruz, até ficamos mais descansados. Interesses corporativos são os dos médicos e dos enfermeiros, os dos professores e os dos funcionários públicos que existem para. Não será excessivo considerar que os do Banif (não se sabe se existe para) são descorporativos e concorrem para o interesse geral,  fortalecendo e libertando simultâneamente o Estado da triste sina de refém.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s