Cabana de sonho

No jornal Dagbladet a notícia sobre o exemplar que ganhou o concurso “cabana de sonho” de 2013, construída de raiz pela dona – Gunhild Momrak.  Merecia um Nobel a boa mulher…

Longe de moitaflores autarcas e carlos abreus amorins em potência, mete cobiça ou não?

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

10 respostas a Cabana de sonho

  1. Exactamente aquilo de que ando agora à procura, mas em pedra, também perto de um curso de água. Dei-me um limite de 3 anos para a encontrar (o tempo de a minha filha de 15 anos terminar o secundário). Eu, que nunca fui de planos, a sonhar cada vez mais com fugir à mesquinhez dos povoados e a ter condições para receber em paz quem bem me aprouver.

  2. Panurgo diz:

    Esta cabana merecia outra nórdica lá dentro. Desde que eu estivesse adentro também, claro está.

  3. soliplass diz:

    Esta parece bom retiro. Oxalá encontre a sua Alexandra.

  4. soliplass diz:

    Libidinoso. Uma cabana do camandro em plácidos wherabouts e ele já a pensar nisso.

  5. soliplass diz:

    Aqui há uns anos, um colega de trabalho ofereceu-me uma propriedade rural com casa e anexos, barata, que lhe interessava vender porque se estava a divorciar. A coisa tinha simplesmente esta vista: http://www.geolocation.ws/v/P/59190846/olden-am-innvikfjord/en

    A foto deve ter sido tirada de sítio próximo da casa em questão. Por ter ainda os meus pais vivos em Portugal, não quis vender a casa portuguesa e comprar aquilo. Bem me fodi, que agora o fisco do senhor Passos & Portas, mailo corrupto-mor boliqeimeano, calcula e exige o que lhe apetece de IRS (sobre o salário auferido da empresa norueguesa e depois de já pagos aqui os impostos devidos) e não tenho outro remédio que não seja pagar e não bufar. Quando não, penhoram, congelam contas, e o diabo a sete. A propriedade em Portugal acaba por ser uma prisão, uma desvantagem. E uma causa de nojo.

    Procure em pedra, mas na Escócia. Porque aí, pelo que vejo, antes que sejam enforcados um milhar ou dois dos ladrões de topo e das rameiras que os assistem, propriedade, vida e direitos só existem para muito poucos.

  6. Por Zeus, se não encontrar aqui no prazo que me propus, é na Escócia que o farei.

    Um beijinho 🙂

  7. Panurgo diz:

    Libidinoso como aqueles rafeiros que as senhoras simpáticas e de uma certa idade colocam de guarda nas suas cabanas à beira-rio: ladro muito, mas mordo pouco.

  8. soliplass diz:

    É aproveitar os dentes enquanto é tempo amigo Panurgo. E deixar os ladridos para quando chegar aos sessenta.

  9. B.P. diz:

    Essa dos sessenta deve ser comigo!…

  10. [longo suspiro]

    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s