Boa prática e sã doutrina

 

Não obstante o pluralismo e a deliberação, a representação buzinativa de sectores da sociedade civil e os cinco postulados de Dahl, o Conselho Científico da Universidade  Lusófona & a Democracia, pelo caminho que a coisa leva já seria boa prática e sã doutrina o que prescrevem os seis pontos de Rui Ângelo Araújo a respeito do “dia de reflexão” no Canhões de Navarone.

Destaco o terceiro: 

3. Todos os dias deviam ser sábado de reflexão ou, em alternativa, inscrevia-se na Constituição o dever de os partidos com mais orçamento guardarem 1440 minutos diários de silêncio em memória da honra que lhes faleceu.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s