Ler, silêncios

013

Tempo farrusco, prenúncio de invernias por mares nórdicos. Bom para leituras. Impossível não concordar com o prescrito na Ronda dos Dias: «Ler é muito melhor do que escrever. Sem dúvida. Melhor para nós e ainda melhor para os outros.» É a pilha o programa para três semanas, depois se verá.

Sigo nisto o exemplo de outros mais sensatos e sabidos, gente com mundo, incensados por cátedras e academias. Não os estranharia a ler com cuidado extremo a obra académica do momento. Não se tomem por exdrúxulos silêncios e faltas de resenha da parte dos académicos. Escassez de peer reviews. Nem aqui. Nem aqui. Nem se estranhe que Eça tenha dado ao seu Alves a pequena exaltação: “Que coisa prudente é a prudência!”

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

7 respostas a Ler, silêncios

  1. hmbf diz:

    A obra académica do momento já está nos tops. Este país não tem emenda.

  2. soliplass diz:

    Mas aos académicos, habituados a obras académicas, deve «cheirar a esturro», a obra. Ou muito me engano ou isto na academia provocará ou risada à socapa ou pouco mais que silêncio; que é uma espécie daquele «com um simples vestido preto eu nunca me comprometo».

    Artistas.

    Mudando de assunto (e de gente) cumprimentos do Even.

  3. A obra visou unicamente a legitimação intelectual e académica do homem, dando-lhe, pelo caminho, uma desculpa para monopolizar as atenções.
    O facto de já estar nos tops é triste, mas diz mais sobre o país do que sobre ele; e, assim como assim, nos tops também está «Acreditar, Rezar e Amar». Aliás, Sócrates poderia fazer suas as palavras da autora desta obra:
    «Pela minha formação e percurso de vida, que me traz uma experiência humana muito rica e permanente, porque considero que estamos sempre a aprender e porque sou uma eterna curiosa interessada pela vida, pelo Universo que me rodeia, e pelas pessoas, quis partilhar consigo aquilo que sei, porque estou certa de que posso ajudá-lo a ser uma pessoa mais forte, mais confiante e muito mais feliz. Sabe porquê? Porque você merece!»
    Abraço.

  4. soliplass diz:

    Está vê-lo sentado à secretária a redigir aquilo (o que quer que seja) não está? Eu também.

  5. Ivone Mendes da Silva diz:

    Ora bem. Venho agora mesmo de ter estado umas belas horas debaixo das tílias a ler sobre festas régias e comunicação política. No séc. XVI, claro, pois que não me relaciono com o presente. Está um tempo manso de sol brando. Para que há-de uma pessoa escrever com tanta coisa já bem escrita?

  6. Folheei-a na Fnac. Não discuto o conteúdo, pois não tenho bases para o fazer (e, ainda que tivesse, como digo, apenas a folheei), mas está redigida num português excelente. Só me deu vontade de rir. E é melhor ficar por aqui.

  7. soliplass diz:

    Tem ali uma sala de leitura invejavel. E com tempo assim, melhor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s