Tradições

Pela manhã, desossando uns pernis de borrego a meu lado enquanto a nave subia o fjord, avental de plástico azul e faquinha ladina, Ragnar (o meu chefe) perguntava como tinha corrido a viagem a Portugal do meu amigo livreiro de Oslo.

Que bem, contente de ver o Porto e o vale do Douro e Óbidos, contente dos dias amenos do início de Outubro, encantado da conversa limpa e franca com o “amigo poeta” que nos presenteou também com visita guiada a S. Martinho do Porto e com fausto almoço na Foz do Arelho. Dos vinhos e das comidas, do promontório da Nazaré ao cair da tarde.

001

Ao ouvir mencionada a Nazaré contou Ragnar as férias que lá tinha passado com a mulher. Dos inúmeros pratos de bacalhau (diferentes a cada dia) que só ali, na mesma vila, experimentou… «Vocês têem tradições tão ricas, nada a ver com isto aqui que quase só temos salsichas, bolos de carne e bolas de peixe, comida sensaborona».

Lembrei-me então de um cursinho em meados de noventa, onde, aquela que foi a primeira mulher habilitada a pilotar navios em Portugal, contou a sua primeira viagem; a bordo de um pesqueiro que rumou à Terra Nova em busca do fiel-amigo bacalhau. Falando da gestão da água a bordo, a pobre explicou as regras. O capitão tomava duche sempre que o desejasse, os oficiais (como ela) disso tinham autorização uma vez por semana, e os demais tripulantes, uns meses depois; e umas horas após terem entrado, de regresso, na barra do porto de Aveiro. E, pensativo ao lado de Ragnar que desossava pernis de borrego,  das nossas “tradições tão ricas” recitava em silêncio o , m’espanto às vezes, outras m’avergonho.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

7 respostas a Tradições

  1. O último parágrafo descreve algo tão, tão nosso… Poderia ser usado numa daquelas formações da treta que visam desenvolver capacidades de liderança, como exemplo daquilo que não deve ser feito.
    Só não te perdoo teres vindo ao Porto e não teres dito nada!
    (brinco contigo, claro)

  2. soliplass diz:

    Foi um pecado, mais porque ia o tempo contado. Numa próxima, com as desculpas devidas.

  3. Ora essa; nada de desculpas. Como te disse, brincava contigo.

  4. hmbf diz:

    Uma fota que recorda bons momentos e salva o dia. Grato.

  5. hmbf diz:

    foto 🙂

  6. soliplass diz:

    Grato eu, por tarde bem-disposta. E de licores? Aquilo aproveitava-se?

  7. hmbf diz:

    Do melhor. Diria mesmo que está ao nível da nossa melhor ginja 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s