Por outro lado, e por esse prisma…

Por outro lado, ou pelo cristaliníssimo e desasombrado prisma do muy distinto Panurgo – que ilustra a coisa com S. Tomás o magno:

 

[…] Fez-se magia naquelas fitas.

Algumas intervenções das alunas do grande arquitecto mereceriam uma análise profunda numa outra ocasião. «Ó, sr. arquitecto, no rabo não, eu depois venho cá mais vezes, dói muito», frases mais demoradas, bem se vê. Ficará para outra oportunidade.

São um documento histórico. Havia dinheiro em Lisboa, havia patrões e uma classe de estudantes pronta e em ânsias de ascender na carreira. Que será feito delas, dessas voluntariosas arquitectas do nosso país?

Em suma, com uma obra tão fundamental da nossa cultura ainda por explorar, não compreendo o porquê de a bimbalhada nacional perder tanto tempo com o lixo americano dos óscares de hollywood. 

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s