Saber como

Ana Gomes, mais uma vez, volta ao assunto:

O Governo prossegue o assalto fiscal às classes médias, enquanto perdoa grandes evasores fiscais. Agora finge ter ficado surpreendido com os “Swissleaks”. Mas nunca agiu contra evasores fiscais no Liechenstein e na Suíça. 

Comecei a pedi-lo ainda ao Governo Sócrates. Em  2011 solicitei publicação da lista de portugueses com contas no Liechtenstein que, em 2008, fora anunciado ter sido requerida às autoridades alemãs. Nunca tive reacção, embora o Ministro Teixeira dos Santos me tivesse dito que a recebera.

Também nunca consegui resposta de Vitor Gaspar, que interpelei por carta em Junho de 2011. Já em 2014 escrevi a esta Ministra das Finanças, questionando-a também sobre a lista Lagarde – a do HSBC que está a ser revelada pelos “Swissleaks” e que as autoridades francesas enviaram a outros governos em 2010. A Ministra não pode alegar que não sabia: quando veio ao PE em Dezembro de 2014, frisei-lhe continuar à espera de respostas sobre as listas Suíça e Liechtenstein.

Por isso, é preciso topete para a Autoridade Tributária  (AT) só agora pedir a lista do HSBC. Como responde o Governo por este “atraso”, que só aproveita à prescrição dos crimes fiscais e à impunidade dos criminosos? Que fez o Governo com a lista do Liechtenstein? E recebeu ou não antes a lista da Suíça? Se sim, o que fez dela? Se não, porque não a pediu antes ? 

A inércia trai o Governo: reduziu o défice orçamental à custa do “brutal aumento de impostos” sobre quem os paga, mas protegeu os privilegiados com contas no estrangeiro para fugir a a pagá-los. 

No penúltimo parágrafo do artigo escreve: «É intolerável que se use o fisco para roubar pobres e remediados e dar a enriquecidos sabe-se lá como

Neste «sabe-se lá como» reside o problema central do país. Porque todo o país sabe como. «Sabe como» com a agravante de que aqueles que ocupam lugares de decisão, que têm mais acesso à informação, que gozam nas posições sociais que ocupam de uma educação superior paga com os recursos colectivos, melhor que os outros «sabem como; e quem». E responsabilidade para com os mais desfavorecidos (salvo raras excepções) sentem nenhuma.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

2 respostas a Saber como

  1. hmbf diz:

    Pois, é o que temos.

  2. soliplass diz:

    é como escrevias há poucos dias: e chamam aos outros irresponsáveis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s