Bandeiras

As cores das bandeiras simbolizam normalmente países. Às vezes, letras. É o caso das usadas para sinalização marítima (existe tradutor on-line) com que alguém a bordo de um navio ao largo de Cabo Verde pode, rapidamente, enviar a outro a seguinte questão: «have you seen dias loureiro?»

Porque não, para satisfazer também os que padecem de gutembergomania, fazer uma bandeira alternativa dos países só com um texto simbólico, negras letras em branco fundo? Ou até de cidades? Que bela ficaria uma bandeira de Paris (e melódica) só com,

Sous le ciel de Paris
S’envole une chanson
Hum Hum
Elle est née d’aujourd’hui
Dans le cœur d’un garçon
Sous le ciel de Paris
Marchent des amoureux
Hum Hum
Leur bonheur se construit
Sur un air fait pour eux

A existir, um dia, uma bandeira feita de curto texto para simbolizar o portugalório, este excerto de Carla Romualdo seria nítido retrato:

Num cartório notarial por onde passei umas quantas vezes, havia uma folha A4 colada na parede, com a indicação das extensões telefónicas dos funcionários. Mudei os nomes, mas era parecido com isto:

01 – Arminda

02 – Paula

03 – Miguel

04 – Senhor Doutor

Nunca vi o Senhor Doutor, embora lhe tenha ouvido a voz, certa vez, franzina e melíflua, pedindo que lhe levassem um carioca de limão.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s