Hábitos de leitura

Já que me encomendaram o sermão, cá vai:

1 – Tens um lugar específico na casa para ler?

Não. Porque vou pouco a casa, é mais não ter casa específica para ler. Mas nos raros dias que lá estou prefiro o sofá da sala ou o do escritório. À mesa da cozinha, por vezes quando é necessário vigiar as panelas ou o forno.

2 – Marcador ou Pedaço de Papel?

Marcadores, talões de compra, bilhetes de comboio, bilhetes de avião, recortes de jornal, o que calha e que dá uma história ao livro. Há um específico que é marcado com um pacote de açúcar que marca um início de segunda leitura do livro. Não foi a primeira vez que uma admiração imoderada pela obra de um escritor me leva a oferecer um livro a quem não o conhece. Assim foi naquele caso. Levei um livro de um continente a outro para oferecer a um livreiro que se tinha mostrado interessado num romance específico. Mas o raio do livreiro era um comerciante de livros pelo que ao passar pela livraria dois meses depois lá estava o livro por mim oferecido à venda. Um pouco chateado comigo mesmo comprei-o de novo. O pacote de açúcar foi o que utilizei no café de um aeroporto ao iniciar uma outra releitura desse mesmo livro. Tem o seu quê de anedótico (que o pacote de açúcar no interior evoca) e a ele me refiro como aquele livro tão bom que o li três vezes e comprei duas.

3 – Consegues parar simplesmente de ler ou tem de ser sempre no final de um capítulo ou a um certo número de páginas?

Consigo, ou sou forçado a isso mais frequentemente do que desejaria.

4 – Comes ou bebes enquanto lês?

Como, bebo, e fumo desalmadamente.

5 – Música ou TV enquanto lês?

Raramente.

6 – Um livro de cada vez ou vários ao mesmo tempo?

Vários, normalmente.

7 – Ler em casa ou em qualquer lugar?

Faço minhas as palavras de Jackson:

The born reader reads anywhere, anywhen, by day or night, by the light of the moon and the stars, or even, so I have heard, by lightning or the aurora borealis; by sunlight and candlelight, gaslight or electricity; on land or sea, walking or riding, standing or sitting or lying in bed; on chairs or sofas, on couches, in hammocks, in baths and at stool; on board ships, in punts, rowing-boats, and canoes; up trees; on ladders; on omnibuses, or bicycles, in railway trains, or automobiles, cables, carriages, tram-way cars, jaunting cars, buggies, balloons, airships or aeroplanes, or any other vehicle for sea, land or air; in hospitals, penitentiaries, prisons; in kitchens, parlours, caves, arbours, etc.; on the backs of horses, camels, mules, asses, elephants; in hot and cold climates, in all countries and all places; in houses, hotels, theatres, mines, concert halls, submarines, bar-parlours, saloons, billiard-rooms, turkish baths, sun-boxes, pastry cooks’, barbers’ shops, whaitng-rooms, at railway stations, in the ante-rooms of Ministers of State, and in the waiting-rooms of physicians, surgeons, dentists, etc.; in churches during the service, surreptitiously and not allwaiys the Holly Word; in law courts; in streets walking or standing or leaning against a wall; in fields and forests; on theUndergroud in London, the Overhead in Liverpool, and the El at New York, regardles of noise; during air raids and bombardments, wars, revolutions and pestilences; in joy and sorrow, health and sickness”

Holbrook Jackson, in The Anatomy of Bibliomaniaque ainda assim se esqueceu dos buracos de neve.

8 – Ler em voz alta ou silenciosamente?

Como o outro que foi silencioso em sete línguas.

9 – Lês para a frente e/ou pulas páginas?

Para a frente, para trás, ao acaso, depende.

10 – Quebrar a lombada ou mantê-la como nova?

Por vezes é um verdadeiro dilema. Li, há uma semana atrás, grande parte no avião de Lisboa a Oslo A campanha do Arguslivro que me foi oferecido por um dos homens que mais admiro em Portugal. Quero mantê-lo como novo, estimado, como a estima que tenho por esse homem tão generoso.

E ao mesmo tempo vinha no banco ao lado um portuguesinho, sujeito barrigudo com ar de homem de negócios e com olhar de esguelha e desdenhoso, talvez de me ver concentrado no relato do sofrimento dos pescadores de bacalhau dos anos 50. Bem me vinha a apetecer quebrar-lhe a lombada na tromba.

11 – Escreves ou fazes anotações nos livros?

Raramente. Sublinho por vezes.

12 – Quem tagueias?

O Carlos Azevedo pra que mande o Foucault às malvas e escreva um post longo.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

6 respostas a Hábitos de leitura

  1. Eu também tinha hábitos de leitura. Há um ano e um mês que não leio um livro [exceptuando «Meu Pé de Laranja Lima», que nem foi bem leitura]. Uma miséria… Abraço.

  2. soliplass diz:

    E eu nas duas últimas semanas mal tenho conseguido também tempo para ler, que o que resta para dormir depois do trabalho é ínfimo. Uma irritação, não conseguir ler ao ritmo que estou habituado. Mas vida de pobre e simplório é assim. Uma trabalheira de todo o tamanho…

    Um abraço de cá,

  3. Metes-me em cada uma! Deixa-me lá ver o que se arranja… 🙂
    Abraço

  4. soliplass diz:

    Temos que ir dando trabalhos e chatices aos amigos… no entanto são chatices que promovem a virtude; enquanto respondes a questionários não te fica tempo para andar por aí a quebrar o 9º Mandamento da Lei de Deus que proíbe cobiçar a mulher do próximo.

  5. Ora essa, compadre, eu já sou um rapaz muito virtuoso… LOL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s