Importando exemplos

 

(Imagem: http://www.norgeshistorie.no/andre-verdenskrig/religion-og-verdensbilder/1717-kirkens-motstandskamp.html)

Deparo com uma pequena, e justa, frase de um  comentador (manuel.m) em mais um post certeiro do Vida Breve :

“É verdade, uma dolorosa verdade, que em Portugal faltam exemplos de coragem e probidade que inspirem.”

Há sempre, é claro, exemplos que se podem importar. Na foto o bispo norueguês Eivind Berggrav na sua casa de campo em Asker, sujeito a prisão domiciliária em 1942, depois de se ter demitido da sua posição (e salário) em conjunto com todo o colégio episcopal em carta ao Departamento Eclesiástico, um exemplo seguido durante a primavera de 42 por 797 dos 858 pastores do país. Sustentava o bispo perante a nação ocupada que não era dever cristão sofrer a injustiça da parte de um Estado injusto. E o direito a resistir.

A foto, como bem compreendemos cá por casa, tem algo de repugnante. O cabo da picareta e o desistir de salário e posição não é assunto confortável. Bem o sabem aqueles que espoliando uma população (da forma degradante que aqui se expõe e nos envergonha a todos, não só a eles) preferem cobrar ao serviço de um dos Estados mais corruptos da Europa em vez de fazerem algo de útil à sociedade.

O exemplo serviria também, parece-me, para aquelas estrelas lixo-televisivas de vida-airada e foto nas revistas do social que a troco de banalidade e estupidez difundida na pantalha sugam os parcos cobres da população rural ou urbana envelhecida com a frase que convida à chamada de valor acrescentado «ligue já para o…»

Adenda:

para quem interessar o assunto: a página do portal de História Norueguesa:

http://www.norgeshistorie.no/andre-verdenskrig/religion-og-verdensbilder/1717-kirkens-motstandskamp.html.

Usando a tradução do google para inglês não se perde o essencial, a língua original não é barreira.

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

2 respostas a Importando exemplos

  1. Fernando Lopes diz:

    A informação que divulgas sobre a resistência norueguesa tem sempre um cariz humano, talvez libertário, muito rico. Não estou certo se são os homens e mulheres de carácter que moldam a história ou se é esta que lhes reserva cadeira de honra. Ou ambas as duas, como sói dizer-se.

    Klem.

  2. soliplass diz:

    Diria que ambas as três. São as mulheres e os homens de carácter (como tu) que valorizam, recontam, preservam, transmitem, este tipo de história. Ou seja, não há em ti (como desgraçadamente há em tantos de cultura ibero-latina) aquele filão de pensamento tão característico: o pensamento (e a atitude) de prudência de Baltazar Garcían, o «nunca te quejes»:
    https://ancorasenefelibatas.net/2012/12/26/nunca-te-quejes/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s