Curiosidades – plaina de tanoeiro

008

 

Depois do jantar na mesa de Harry Hole ofereço ao meu amigo livreiro aqui em casa um kaffe avec (utilizam aqui o termo francês «avec»); neste caso um «avec» de quase um terço de uma garrafa de Chancela da casa Ferreira de V. Nova de Gaia, coisa que combina com duas chávenas de nescafé solúvel na proporção certa.

Mostro-lhe o instrumento que trouxe de Portugal e que utilizarei na cabana lá no pináculo da floresta. Dá jeito onde não temos torno e onde muitas vezes se fixa uma tábua ou um barrote apertando-o entre os joelhos. Uma plaina de tanoeiro.

Mira e remira, nunca viu coisa parecida. Explico-lhe que já há pouco quem veja, que tem que se encomendar e esperar com paciência. Ao tirar da foto em cima da mesinha, repara na coincidência. Apoiada na tampa da caixa de sapatos onde veio acomodada para que o gume não cortasse qualquer outra coisa dentro da mala faz parelha com as Sagas de Snorre. E diz… fica bem ao pé do Snorre!… Desconfio que não se via uma coisa destas cá no reino desde o tempo das Sagas!

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.