Viagens, trota-mundismos, livros errantes.

 

Os «livros nómadas», que Jon Michelet diz terem encantado Halvor Skramstad quando apareceram nos anos da guerra, existem ainda. No geral são “bestas céleres”, romances policiais ou do coração, refugos da editoras, os livros que equipam as bibliotecas dos navios noruegueses. Pouco mais que fraco entretenimento. Mas há excepções.

Uma é esta, com o autocolante de livro nómada, livro errante, livro migrante – «vandrebok». Berserk, em perseguição ao mais cru dos reis noruegueses, de Eskil Engdal A palavra «berserk» designa um estado de exaltação ou transe que os antigos guerreiros vikings experimentavam nos momentos que antecediam o confronto e durante a batalha. A tradução poderia ser «possesso de fervor guerreiro».

004O livro, que vou ali buscar à mini-biblioteca do navio é um excelente livro de viagens quase à imagem do Danúbio de Claudio Magris ou do In Europe de Geert Mak, ou os de Carsten Jensen Vi o mundo começar e Ouvi uma chuva de estrelas; onde o autor se desloca seguindo os percursos do rei Viking que viria a ser conhecido por Harald Hardrådes. Harald Sigurdsson. Reflectindo sobre o passado e o presente dos países visitados. Um trota-mundos perseguindo as pegadas de outro…

001

É de conteúdo e de tema, também um livro que contamina de vagabundagem; rapta desde as primeiras páginas o leitor p’rá gandaia no espaço e no tempo. Ali se conta por exemplo que a paixão de Harald por dar a beijar o machado começou cedo. Aos 16 anos, em Kiev, enquanto mercenário ao seu serviço e na corte do que viria a ser seu sogro, Joroslav I, em acrobacias de adolescente, fazendo o pino e caminhando sobre as mãos em cima de uma mesa foi derrubado por um dos homens de Joroslav. Saindo da sala, voltou daí a pouco com um machado; e o que o tinha derrubado foi imediatamente morto ali à vista de todos. Um dos tenente de Joroslav pegou nele, levou-o aos aposentos do príncipe que dormia. «Toma conta tu do teu adolescente de sangue-na-guelra», disse-lhe. Joroslav riu, comentando: este dará um bom genro!

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , . ligação permanente.