Memórias do cânone

Quando se faz trabalho académico na área da Ciência Política existem, à imagem do que acontece nas outras disciplinas, sempre os textos fundamentais. E, no caso do recrutamento das elites parlamentares, é certamente incontornável o deixado por Marina Costa Lobo intitulado A Elite partidária em Portugal, 1976-2002, em: Pinto, A. C., e Freire, André, (orgs.) Elites, Sociedade e Mudança Política. Celta, Oeiras,(2003) a páginas 261-62.

Aí refere a autora o papel dos líderes partidários e a sua maior ou menor influência no grau de centralização do processo de composição das listas de candidatos a deputados. Em casos de «liderança forte» o papel do líder partidário pode ser de uma importância determinante na composição da sua bancada parlamentar. Como caso extremo a autora refere a «liderança forte» de Cavaco Silva, e o caso do PSD. Os resultados (traduzidos em língua franca, neste caso ), por aí continuam…

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.