Expressões: «soprar no assunto»

HENLAGT: Politiet henla saken mot mannen som skal ha sluppet en fis i kvinnens leilighet. Illustrasjon: NTB scanpix

Há notícias, como a adiantada pelo jornal Hallandsposten de uma cidadã sueca que apresentou queixa de um homem que alegadamente terá dado um peido de vingança (por esta lhe ter negado favores sexuais) imediatamente antes de o recusado faltoso ter deixado o apartamento da queixosa – e que empestou o ambiente e lhe perturbou a «calma de espírito», segundo alegou, que já são, pela sua natureza, hilariantes. A polícia, registada a queixa, não teria dado lugar a mais diligências…

O jornal noruegês Dagbladet torna a coisa um pouquinho mais hilariante com uma expressão comum em norueguês, intitulando a coisa como «Kvinne anmeldte mann for hevnfis etter sexnekt. Politiet blåser i saken.» Para um natural do país que lhe passe os olhos por cima, o título é quase corriqueiro, inocente: «Mulher queixou-se de homem por peido de vingança após recusa de sexo. A polícia ignora/despreza o assunto.»

Mas para um estrangeiro, como eu, ao mesmo tempo que se lê uma expressão, ou texto, há uma certa tendência para ler literalmente cada palavra. Literalmente a expressão que conclui o título «Politiet blåser i saken» «A polícia ignora o assunto», seria traduzida para português como «A polícia sopra no assunto».

E, soprar no assunto, ou pelo menos arejar o apartamento, parece ser afinal a atitude correcta. Ou o humanamente possível para casos desta natureza.

 

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.