gastornomia protoguesa

Aproveitando o sol da tarde, três horas e tal de bicicleta por subidas e descidas dos olivais de Santarém. Depois, esfomeado que nem lobo, subo ao (bom) Micas e peço um jantar substancial. Por azar, e o azar é recorrente, ao lado, perfumado, um casal de dois subsidiados agricultores de pull-over Paul & Shark, comenta o aumento do salário mínimo seguindo as notícias do telejornal.

Por vezes ocorre-me que o gosto e apologia dos estrangeiros quanto à nossa culinária se deve principalmente em não entenderem a conversa da mesa ao lado. Porque, quando se entende, dá vontade a qualquer cão de vomitar as próprias tripas.

 

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.