Perigos do ecossexualismo

Os potenciais perigos para os ecossexuais são múltiplos e variados, não só o Menir dos Almendres.

Diz-se que aqui, em área remota da Noruega, pontapeada, indignada, nua da cintura para baixo, a jornalista que tinha subido do vale à montanha para entrevistar o ermita que ali vivia numa cabana isolada, o acusou de ser perverso, a-social, violento. Que atitudes daquelas (como o violento pontapé desferido), é que o obrigavam a viver em extrema solidão, longe do aconchego da sociedade.

Tolhido, como que envergonhado, o homem defendia-se. Tinham chegado ao ponto da entrevista (enquanto decorria o jantar e três garrafas de vinho se escoaram) em que ela quis saber como era a vida amorosa do ermita. De forma muito relutante e após muita insistência da jornalista, finalmente confessou que aquela árvore com um pequeno buraco que se avistava da janela da cabana era a sua vida amorosa. Acabrunhado e tímido, recusou entrar em mais detalhes ou pormenores. Quando, como último recurso, e a bem da satisfação da curiosidade dos seus leitores a jornalista lhe pediu que exemplificasse nela, foi aquilo. Um pontapé violento.

Inocente, o pobre (e metódico) ermita explicava: « a primeira coisa a fazer é verificar se o esquilo está em casa.»

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s