Esbarbear – x’barbiar – desbarbar telha

Raramente sonho. Que me lembre. E quando me lembro de ter sonhado, do que me lembro normalmente é de uma espécie de pesadelo. O meu sonho típico é não conseguir perceber o porquê de uma avaria ou estar a tentar reparar qualquer coisa e não conseguir. Ou por não ter ferramenta, no caso de se se tratar de algo mecânico. Talvez isso tenha como fonte primária o frequente desconcerto do mundo a que não posso obstar.

Uma das primeiras coisas de que me lembro não poder dar remédio foi a da fraca capacidade de aprender palavras e contas por parte dos meus colegas de escola numa aldeia do Ribatejo aí por finais de sessenta. Ensinados a estalo, humilhados, era uma dor de alma assistir àquilo. Um dia destes, ao ler o post Ivões do Ladrar à Lua e aquela parte do texto,

No tempo da puta da outra senhora, a educação do povo não se justificava. E às crianças bastava ler, e pouco, fazer umas contas básicas e pronto.
Por isso as professoras cediam lugar às regentes escolares, cujo saber mal dava para gastos domésticos.

lembrei-me de uma regente. Um dos miúdos que se podiam espancar impunemente por ser de família pobre, já repetente e espigado de corpo, tinha feito algo que lhe desagradou. Vai de pô-lo de joelhos em cima de bagos de milho sobre o estrado elevado onde assentava a secretária e onde se subia para escrever no quadro de lousa. Esqueceu-se dele, ou fez-se esquecida… farto de dores o Toino («o favolas» pela proeminência de dentes de cima, mais tarde o cachucho quando por estampanço de motorizada se lhe foram os dentes) quando ela passou perto dele, deitou-lhe as mãos às calçolas puxando-has para os joelhos. A bicha ripa da régua do quadro (que quase era de carpinteiro por mais aparentada com tábua) e deu-lhe ali de escacha pessegueiro. Só parou quando lhe esgalhou uma orelha e assustada pelo sangrar abundante. Enquanto não fez sangue, vai disto…

Dali, da escola onde se aprendiam os ivões e as estações e apeadeiros das linhas de caminho de ferro moçambicanas, os miúdos pobres saíam frequentemente a frequentar os fornos de telha. Em ambientes mal iluminados, apressados a calduço tantas vezes pelo prenseiro, no mais dos casos passados dos dez anos, exerciam o ofício de esbarbear. Ou, som mais fiel «x’barbiar». Era encruzilhada na vida que levava a caminho certo. Analfabetismo funcional e pobreza para sempre. E poucas obrigações a Deus ou ao semelhante. Conheço vários.

Não sei se é o vosso caso, mas eu acho graça à cultura portuguesa e à sua correcção palavrística. «X’barbiar» é termo que não existe nem eu esperaria encontrar. Mas diz-me o google que tampouco existe o termo «esbarbear». O que se encontra sim, é o termo «desbarbar»: Nas olarias existe a figura do desbarbador de telhas, que trabalha com uma faquinha que passa nas laterais das mesmas que´são provocadas pelo excesso de barro que quando são prensadas para se levar ao forno“.

Feliz país o meu que desconhece o termo «esbarbear». Os fornos de telha negros, o Manel e o Toino, dito favolas, ou cachucho, o da orelha esgalhada. Vivinhos da silva ainda, ainda a utilizar (se o passado vem à baila) o arcaísmo que os sábios e os dicionários ignoram.

 

 

 

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

2 respostas a Esbarbear – x’barbiar – desbarbar telha

  1. Anónimo diz:

    No dicionário Houaiss regista-se o verbo “esbarbar”.
    (São sempre excelentes, os seus textos!)

    Bom Natal!

  2. soliplass diz:

    por teimosia e só para pôr o esbarbear no mapa. O sacrifício de tantos que desta forma perderam a infância e um melhor futuro neste país que teima na correcção ortográfica e no eufemismo…
    E votos redobrados de boas festas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s