Lula, a transparência e o trânsito

Resultado de imagem para lula brasil

Soube, pelo excelente Ouriquense – ao ler o post Diz não à “superioridade moral da esquerda” – que o dr. Viegas escreveu um artigo agudo e contundente sob a corrupção no Brasil; e sobre as concomitantes tropelias do passar a mão na grana lulista.  Esperemos que este seu abdomínio pela corrupção nas politeias tivesse sido causa que o levou a sair do governo. Extravasando-se-lhe nalgum descuido esta peleja e desamor da corrupção para assuntos nacionais…, fazendo tábua rasa do adágio de nuestros hermanos no hay que mentar la soga en casa del ahorcado; coisa que, muito justificadamente, bem poderia ter sido vista por alguns dos seus ex-colegas de governo como impertinência. Das graves…

Mas é também provável que a sua aversão à prática corrupta nas politeias não seja fobia a roçar o fanatismo,  que este considerar sobre a política do país irmão menos seja “o aquele abraço”  enviado à transparência do além-atlântico país irmão que uma mensagem dirigida ao arquétipo nacional que é “a criada lá de casa” sobre os perigos de votar à esquerda. De criadas, também se faz o eleitorado-marais, de cuja oscilação pode depender a formação dos governos. São importantes. Por um voto se perde, por um se ganha.

Por mim, fiquei elucidado quanto ao sentimento de aversão das elites brasileiras à corrupção lulista em certo jantar (num restaurante de “frutos do mar” curitibano). Um dos convivas, seu opositor, ancião que bem poderia servir de D. Fannuci a um qualquer Mario Puzzo moderno (guarda-roupa actualizado, não usando bigode facies e traços morais similares) quando se abordou o assunto do quanto Lula tinha roubado, abrindo os braços num gesto largo como que alguém que apresenta uma vastidão ou maravilha panorâmica (e o Brasil panorânicamente até na literatura é um país interessante), sorrindo, cabeça atirada para trás, a expressão tipica, «vixe!»

O que Lula teria roubado, não lhe causava indignação; antes uma certa admiração, ou inveja, já que ele só tinha tido à disposição o erário estadual, não o federal, como o ex-presidente. O que o indignava mesmo era a abertura do crédito às classes mais baixas, coisa de que culpava os governos de Lula e Dilma. Especialmente o aumento de carros privados que trazia o trânsito impossível. E aí sim, estava indignado: «qualquer camaradinha aí, não tendo onde cair de morto, vai na concessionária e… já sai dirigindo!»

Logo ali esperei mais melhorias no trânsito brasileiro que na transparência. Por cá, na nossa direita que aponta o dedo a Lula, pressinto o mesmo tipo de indignação e preocupações que vi naquele velho político brasileiro. Nada disto era novo, nem foi imprevisível, descrever as práticas lulistas da propina do passar a mão na grana, é um pouco como afirmar que o mar é azul. Mas também não ajuda grande coisa ao futuro de governos de esquerda negar o óbvio; jurar é amarelo às riscas.

 

 

 

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a Lula, a transparência e o trânsito

  1. petronio diz:

    Boas. O meu pai contava há muitos anos como um brasileiro que ele conhecera perfunctoriamente tinha resolvido o problema da mendicidade na terra em que morava, agarrando num punhado de desgraçados que atirou para dentro da piscina. Parece que os outros vadios após ouvirem falar dos afogamentos tinham desaparecido num ápice. Também é divertido ouvir a elite angolana falar da “gentinha” que tem de suportar, como se a tal gentinha não fosse a sua criatura.

  2. soliplass diz:

    É, dedicam-se a rebaixar e oprimir o próximo e depois queixam-se da rebeldia e das más escolhas políticas (voto à esquerda) da gentalha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s