Homenagem às homenagens

Encontrei pela primeira vez um livro de Eduardo Galeano numa livraria em Oslo, num escaparate da livraria da Litteraturhuset onde, por norma, apenas se expõe o melhor. O Voices of Time, que está na origem deste post velho. Lido o primeiro, os outros foram de seguida. Comprados na Argentina, garimpados nos sebos brasileiros em edição de língua portuguesa ou espanhola, frequentemente oferta para os amigos numa tentativa de divulgação. É estranho que entre nós seja pouco (ou menos que o desejável) referido. Ou talvez não seja… Galeano, para lá de contador exímio, é um dos maiores profetas contemporâneos da compaixão. Sentimento, ou valor, um pouco arredado dos comportamentos lusos.

Excepções há – uma das mais honrosas, a do blog de Joana Lopes; que não se cansa de o lembrar. Ontem, no Entre as Brumas da Memóriaassinalando a data do seu nascimento.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s