Arquivos Mensais: Dezembro 2018

A classe desaparecida

Certamente em vossa casas caros leitores (não que esteja em vossas casas, antes num navio a trabalhar 13 ou 14 horas por dia) as televisões gritaram todo o santo dia aflitas com os protestos dos (ditos) coletes amarelos em França. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 1 Comentário

Bem me parecia

que devia ir à Gibert Jeune comprar tudo o que encontrasse (e lê-lo)… deste gajo

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Um certo sorriso

Motoserra de poda, barato, pequeno, comprado no Mestre Maco, ao fim de três roncos já precisava de afinação de comprimento de lâmina e de afio da corrente. Maus materiais, correntes com facas de sebo.  Sentei-me em desmontagens e afinações, a … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Créditos e descréditos

Novamente o amargo de boca: no Ordet honra o autor aqui o Âncoras com um link para um post antigo cá publicado, o Conferência de Piolhosos. Àcerca de um pedreiro (mais tarde viria a ser Primeiro Ministro da Noruega) que carregado de … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

A análise e explicação política (ab Sodoma et Gomorrha) pelas províncias

Era a meio de uma manhã nos tempos pré-históricos em que Ferreira Fernandes ainda defendia Sócrates; entrei no café, cumprimentos da praxe, o convite: «é pá assenta-t’aqui a buêr um café c’a malta» A destoar dos outros do «deixa cá … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 4 Comentários