a delicate Columbus of uncharted seas

Little emissary to tomorrow,

the nose precedes us into the future, 

reaching the next moment a moment before us,

a delicate Columbus of uncharted seas. [….]

 

Exerto de Noses, in Body Trafic (1990 ) Stephen Dobyns

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

7 respostas a a delicate Columbus of uncharted seas

  1. cadê o livro de reclamaçoes?

    queremos o poema todollo ele 😀

  2. soliplass diz:

    Não seja por isso:
    […]
    How brave it is its unguard fragility;
    quick to sniffle, easily broken,
    ever ready with its shout of warning,
    the sneeze. True, the foot may get there
    first, but it is cushioned by the shoe
    and so for it the work remains abstract.
    But the nose – tiny rosebud of the mole,
    galumphing snout of the moose, bump
    of the skunk, smidgin of the frog –
    easier to imagine a heaven full of noses
    than one full of people, clouds packed
    with those triangles of flesh.

    So this morning I watch my wife’s nose
    as she sleeps, my fingers hovering
    inches above it only to stroke it.
    If it were just a matter of noses,
    her nose and mine,
    whow could we never quarrel or fight?
    No harsh words or angry looks.
    How could there be anything but love
    between these sweet upside down heart shapes?

  3. So this morning I watch my wife’s nose
    as she sleeps, my fingers hovering
    inches above it only to stroke it.
    If it were just a matter of noses,
    her nose and mine,
    whow could we never quarrel or fight?
    No harsh words or angry looks.
    How could there be anything but love
    between these sweet upside down heart shapes?

    _____________
    Eu sabia, dali só poderia sair algo tão infinitamente bom 🙂

  4. soliplass diz:

    Gosto particularmente deste, também dele e do mesmo livro: freight cars
    https://ancorasenefelibatas.net/2017/01/26/freight-cars/

  5. Belissimo!!!
    Verdadeirissimo (isto diz-se? 🙂
    Amazingly truthful!

  6. soliplass diz:

    Onde se lê Soliplass deveria ler-se Serviço Público… Não fosse a timidez ainda pedia tença ao Costa, como Camões a D. Sebastião

  7. A tua timidez não é exactamente ‘timidez’, é uma espécie de humildade, em pedido de desculpas por seres tão excelente, inteligente, trabalhador, esforçado, culto, cuidador dos teus 🙂

    Trust me 😀
    _______
    (o Camões confiou na gente mais do que errada: medíocre!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s