Assólhado, assolhadinho

Nestes dias de frio e sol doce, continuo a usar ali pelas aldeias as palavras dos meus antecessores; assólhado e assolhadinho. Em vez de soalheiro, sítio em que o sol incide.

Lembra o conforto de mulheres viúvas de lenços pela cabeça gozando calor e sol da tarde à soleira da porta, paredes caiadas, tufos de alecrim à frente delas.

.

Sobre soliplass

email: friluftogvind@gmail.com
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.