Arquivo de etiquetas: Cervantes

Desconto dos pecados

Comentava com uma colega a perseguição que ultimamente o fisco português move aos que trabalham em países estrangeiros, como é o meu e o seu caso. Vem de lá o rol de impropérios aos filhos de tal mãe e oficiantes … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Pesca aos atuns

Como o doce rectângulo é solo bem adubado de anedotas e casos insólitos, a gente dá com a biografia de um famoso maestro (Domingos Duarte Lima) prometida como … “disponível em breve online“. E que biografia… Não deixa de impressionar a … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 9 Comentários

Deus me perdoe, como dizia a minha avó…

Deus me perdoe (como dizia a minha avó), também eu chorar pipotes vertidos de comoção e solidariedade com o estricote alheio – ao ver por aí escritas as dores enamoradas de tanto sansardoninho (da mais vasta pluralidade de sexos) pela dulcineira parisiense.  Evoca-se-me involuntariamente aquele pobre homem que em escalavrados ermos acutilava … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , | 2 Comentários

Das virtudes do privado: Licenciado Cabra

“Determinó, pues, don Alonso de poner a su hijo en pupilaje, lo uno por apartarle de su regalo, y lo otro por ahorrar de cuidado. Supo que había en Segovia un licenciado Cabra que tenía por oficio el criar hijos … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Estado Social no “siglo del oro”

Berganza.­¿Qué te diría, Cipión hermano, de lo que vi en aquel Matadero y de las cosas exorbitantes que en él pasan? Primero, has de presuponer que todos cuantos en él trabajan, desde el menor hasta el mayor, es gente ancha … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 2 Comentários

Um ninho de passarões silenciosos

Abateu-se sobre este latrocíoníssimo e almerindoso assunto (ou porque andem os espíritos alvoraçados com a refrega eleitoral ou porque desígnios mais altos se alevantem) um benéfico e plácido silêncio. Que não se espere sobre o caso artigo espesso e subtilíssimo … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Espelhos

    . “- Nunca foram de ouro puro os ceptros e coroas dos imperadores farsantes, mas sim de ouropel e de lata – respondeu Sancho Pança. – É verdade – tornou D. Quixote –, nem seria acertado que fossem … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário