Arquivo de etiquetas: João Ubaldo Ribeiro

Ioiô Lavínio e o povo brasileiro

Não fariam jus ao título, mas no fabuloso «Guia Para 50 Personagens da Ficção Portuguesa» de Bruno Vieira Amaral  (se portuguesas fossem) não desluziriam também duas personagens fabulosas do “Viva o Povo Brasileiro” de João Ubaldo Ribeiro. Refiro-me a Ioiô Lavínio … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Pau de sebo

Frankfurt, agora. Lendo as misérias e grandezas do do amor de Beneditina de Ubaldo Ribeiro. Porque a vida é pau de sebo com nota falsa na ponta. E d’outra não há notícia:

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

A diferença de gerações explicada por Ubaldo Ribeiro

Da crónica Essas mulheres de hoje em Dia […] “- No tempo da gente, mão no peito até por fora da roupa era trabalho de meses – resmungou um, rancorosamente. – Por dentro, tinha cara que ficava noivo de aliança … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Admirações

Há duas semanas abria o Do Universo à Jabuticaba no Aeroporto de Porto Alegre. Lá estava nas citações introdutórias uma frase portuguesa caçada num graffiti de Coimbra: reinvicavam os de Coimbra mentiras novas. Este país é um tédio repetitivo até nisso. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Do jornalismo

Ao ver um dia destes este post de Carlos Barbosa de Oliveira, sobre o jornalismo que se faz no rectângulo (aqui outro post sobre o mesmo) dei comigo a concordar com os motivos por que quase não vale a pena … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

De ambulâncias, panoramas, desgovernos, eleições e cigarrinhos post-coitum

Há por entre os rítmicos e esculpidos versos da poesia de Gedeão dois que exclamam: Quantos milhões de litros  do movediço amor!  A imagem do amor líquido e movediço, destoa daqueloutro ferrum-fum-fum da sua poesia de comboios descendentes de Queluz … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário