Arquivo de etiquetas: Luís Fernando Veríssimo

Visto por esse lado…

[…]  Uma vez perguntaram a Darwin sobre a preguiça e ele fingiu que procurava um lápis debaixo da mesa. Todo o animal tem uma função no universo. Pode ser a mais prosaica, como comer formiga, mas tem. Menos a preguiça. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

(inconseguimentando a soturnez e para alegrimentar o domingo): Palavreado e Defenestração

Encontro-os por aqui, nos meus velhinhos da L&PM, daquele tempo em que Luís Fernando Veríssimo criava os famosos personagens o analista de Bagé e a velhinha de Taubaté (a última pessoa que ainda acreditava no governo) que divertiram brasil e meio. … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 2 Comentários

Analista de Bagé

Deu Veríssimo muita coisa boa à estampa, e mais o impagável analista rústico – «mais comentado que vida de manicure» – de Bagé, que recebe os clientes no divã com coberto com o pelego (pele de ovelha). Personagem inesquecível, expressões impagáveis, … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | 2 Comentários

Farnel de viagem

Apeadeiros em Paris e no Rio, farnel de viagem. Um romance e um livro prático: se um dispensa as apresentações já o Hel Ved de Lars Mytting «Pura lenha; tudo sobre rachamento, empilhamento, secagem – e a alma do fogo a lenha», … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 8 Comentários

Família, pátria, economistas

  Luis Fernando Veríssimo escreveu-a já há alguns anos (encontra-se em O Mundo é Bárbaro – e o que nós temos a ver com isso, Rio, 2008, Objectiva, p.43-4) mas talvez nos interesse a nós neste momento: Analogia doméstica “Quando querem … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário