Arquivo de etiquetas: Moita Flores

Quando a gente menos espera…

…aos trinta de Tabuaço imortalizados na Geografia Sentimental de Aquilino, sucedem os mil e setecentos de Oeiras. Conta-nos a folha: “À semelhança do que já havia dito em entrevista à agência Lusa, Moita Flores reiterou a intenção de continuar o … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 7 Comentários

Um belo naco de prosa

Moita Flores no seu blog (Projéctil), relatando das suas actividades públicas e privadas: “Parto no voo da noite para Luanda numa viagem á desfilada. Uma noite no avião, fazer a conferência, dormir e regressar na noite seguinte. Duas noites sem dormir … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 8 Comentários

A produção dos gastrónomos

” In one of his books, Milan Kundera dismisses the ideia of God because acording to him, no God would have designed a life in which shitting was necessary.” Assim inicia John Berger um dos seus magníficos ensaios: A load of shit … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Afinal também tem jeito para guiões humorísticos

Como vi um gajo de barbas, (já vejo mal sem óculos) pensei ao ler o texto que estava perante um escrito – dada a grossa voz panfletária – da autoria de Manuel Alegre. Aconselha-se vivamente este naco de saborosa prosa muy patriótica. Afinal, imagine-se, trata-se de um … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário