Arquivo de etiquetas: Traduções

Kjemppekuk – de como acidentes de tradução influenciam a estatística

Literalmente, «um gigantesco caralho» seria a tradução correcta do termo «kjempekuk», com que Karl Ove Knausgård classificava o romance de Stig Sæterbakken segundo o que nos afiança na página 464 do quinto volume do Min Kamp. Preferi, na altura, pelo tom mais coloquial, traduzir «kjemppekuk» por «grande … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , | 5 Comentários

Deformações, invenções

Passando pelo Horas Extraordinárias, leio no artigo de hoje que os títulos de dois livros de Per Petterson disponíveis em português são, respectivamente, Maldito Seja o Rio do Tempo  e Cavalos Roubados.  Li os dois romances no original norueguês, não posso ajuizar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , ,

Quatro prisões

De volta aos aposentos náuticos e aos rostos conhecidos, ao riso e às anedotas, a esta mistura de línguas e de gerações. Há interjeições em inglês, pedidos de desculpa em alemão, saudações em sueco. Alguns dos noruegueses misturam expressões espanholas … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | 6 Comentários

Ler os outros: mais Hauge em português

Além das traduções de Henrique Fialho no Antologia do Esquecimento da poesia de Olav H. Hauge, temos agora também disponíveis as de Amadeu Baptista no seu blog. Excelente. À guisa de abre-apetites, confiando que se não importará o estimado poeta e tradutor, dois … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , , | 2 Comentários

Impossibilidades

Há uns tempos atrás uma colega francesa deu comigo, de lap-top aberto na sala comum do navio, escarcalhado em riso. Veio a perguntar o que era aquilo que me levava às lágrimas e às gargalhadas. Mal fui capaz de lhe … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 2 Comentários