Arquivo de etiquetas: Voo livre

Bons tempos hein?

  Dos meus dias de rapaz novo e esvoejante parapentista, mantenho as botas e uns arranjos de platina nos ossos. E memórias de dias bons em fotos de papel, neste caso, reproduzida em modesta digitalizadura de uma tirada na velha … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 3 Comentários

Estradas da serra, rostos amigos

A desempoeirar a velha K, deslizando em tarde soalheira por estradas da serra. Polje de Minde, agora parcialmente inundado, visto da nova descolagem do voo livre. A quinhentos metros dali, nos velhos tempos de parapentista fracturei a coluna em acidente … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , , | 2 Comentários

E porque é Natal – coisas de Agosto

    No seguimento dos Dolomites, um resumo de cinco horas de vôo: Mont-Blanc.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | 4 Comentários

Nefelibatas e âncoras

Não me lembro já onde encontrei esta foto (num site de qualquer de voo livre que não sou capaz de recordar) mas ela esteve na origem do título deste blog, sítio de má-morte, coisa indefinida e oscilatória, ao centro de lado … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Um pouco mais de azul

Paro frequentemente numa ladeira antes da aldeia onde nasci, e onde vivem os meus pais, a olhar a terra onde aprendi a lavrar (com junta de bois) aos oito anos pela mão do meu avô. Dá a dimensão de toda a … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | 5 Comentários

Fotos velhas, descoradas

Este vosso criado nos tempos de juventude em voo nas arribas da Ericeira. O dia de fim de Primavera foi tão bom que dava para pilotar sem mãos. Episódio único na vida pessoal de parapentista, deu até para comprar cerejas … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Voo nos Dolomites

Viajando em direcção à fronteira argentina hoje, foram centenas de quilómetros através de uma área belíssima. Ar macio. Manhã radiosa, luz um pouco outonal já. Nestes dias assalta-me a saudade de uma asa. A primeira vez que vi um parapente foi em … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | 2 Comentários